Entenda o impacto do eSocial para as empresas para micro e pequenas empresas

Sua empresa, certamente, já está às voltas com os impactos trazidos pela implementação relativamente recente do eSocial, não é mesmo?

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) foi criado com o objetivo de reunir todos os dados dos trabalhadores em um só lugar.

Ele permite também que as empresas prestem as informações de uma só vez. Essas informações referem-se às obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias, como pagamento de INSS, FGTS, auxílio-doença, entre outros.

Neste post, você saberá mais sobre alguns dos maiores impactos causados pelo eSocial nas micro e pequenas empresas. Aproveite!

Impactos causados pelo eSocial nas micro e pequenas empresas

Os itens a seguir são aqueles que poderão sofrer os maiores efeitos do eSocial nas micro e pequenas empresas.

Folhas de pagamento

Antes do eSocial, algumas informações sobre os empregados podiam ser enviadas ao governo com um prazo um pouco maior. Com o eSocial, as informações precisam ser lançadas nos registros oficiais com maior celeridade.

Isso acontece devido à possibilidade de serem registradas informações pontuais. No caso de uma admissão, por exemplo, as informações podem ser enviadas com antecedência. Antes, era possível remetê-las com um prazo de até 30 ou 40 dias.

Assim, o eSocial exige mais critério e cuidado no envio das informações referentes à folha de pagamento. Isso vale para questões referentes a admissões, demissões, férias, 13º salário, vale-transporte, auxílio-alimentação, entre outros benefícios.

Contratos de experiência

O contrato de experiência é aquele que tem duração determinada, de no máximo 90 dias. Ele pode ser prorrogado por uma única vez, também por até 90 dias. As empresas são obrigadas a enviar os contratos de experiência para o eSocial.

Entretanto, caso a empresa não comunique na plataforma a rescisão do contrato, ele será automaticamente transformado em contrato por prazo indeterminado.

Isso acontecerá ao final do período determinado inicialmente, ou após os 90 dias, e independe das anotações na Carteira de Trabalho.

Acidentes de trabalho

A Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) era feita pelo empregador à Previdência Social por meio do CAT online, disponível no site do INSS. Com o eSocial, a comunicação também passa a ser feita pela plataforma.

Os prazos continuam os mesmos, visto que não houve mudanças na legislação. O que os micro e pequenos empresários precisam ficar atentos é com a maneira pela qual a comunicação passa a ser feita.

Assim, com tantos impactos trazidos pelo eSocial às empresas, especialmente micro e pequenas, é muito importante que se tenha atenção redobrada na execução dos processos.

A maior facilidade de fiscalização traz consigo a necessidade de que as empresas estejam mais preparadas. Para isso, é essencial contar com uma assistência contábil.

Ela poderá ser útil no processo de transição ao sistema eSocial. Uma gestão contábil bem-feita evitará que sua empresa cometa erros no envio de informações. Além disso, ajudará sua equipe a adaptar-se à nova realidade.

Se você gostou deste texto, compartilhe-o agora mesmo em suas redes sociais e ajude a levar um conteúdo de qualidade a outras pessoas! Vamos lá?